contato@movimentolgbt.com.br contato@movimentolgbt.com.br

“Eu sempre fui animado, minha família sempre foi assim… Primos e tios, só meus pais que são mais fechados, e eu cresci sendo assim, e na escola não foi diferente.
Eu ocultava que era gay pq tinha vergonha e medo da não aceitação, quando quem não se aceitava era eu!
No primeiro ano eu me assumi para alguns amigos, no segundo ano eu contei pra quem vivia ali na sala, e no terceiro eu era tipo ‘muito gay’ e não tinha problema com isso, comigo. Se alguém falasse ‘seu gay’, eu respondia ‘obrigado’, e ninguém falava nada na minha cara ou pra qualquer pessoa porque me defendiam e eu achava isso o máximo.
Eu sinto que sendo eu, consegui mostrar pra algumas pessoas que ser gay é só mais uma característica, e se eu fosse alguém ruim, poderia ser gay ou hétero, ninguem ia gostar de mim de qualquer forma.” – Guto, 18 anos, Guarulhos-SP